Home / Artigos / Descidas de Água e Overflow

Descidas de Água e Overflow

Saiba sobre os tipos de descida de água utilizados em aquários marinhos. Recomenda-se em aquários marinhos a utilização de um sump para o tratamento da água e manutenção da salinidade pelo controle do nível. O termo Overflow é utilizado para designar o sistema usado para fazer a descida da água para o sump (supondo que este se encontre em nível abaixo do display). Existem várias formas de fazer isto, cada uma com suas vantagens e desvantagens, e este artigo visa esclarecer, de forma sucinta, o modo de operação de cada um.

Esse artigo tratará sobre o sistema de coleta da água. Um segundo artigo (clique aqui) tratará sobre os tipos de encanamento utilizados para diminuir o ruído na queda.

COLETA DA ÁGUA

A coleta da água é feita em geral por algum sistema de transbordamento, quando o aquário está situado em nível mais elevado que o sump (ou quando estão no mesmo nível porém a superfície do display está em nível mais elevado que a do sump). Se o sump estiver situado acima do display, as funções se invertem: o sump irá transbordar e a água atinge o display por gravidade; entretanto, este arranjo costuma ser usado apenas quando se trata de um refúgio, quando se quer preservar sua micro-biota e fornece-la sem danos aos habitantes do display (ao passar por uma bomba de recalque muito da micro-biota do refúgio pode ser danificada e chegar morta ao display). A capacidade de um sistema de coleta deve ser julgada por diversos parâmetros, como silêncio de operação, remoção da nata superficial e segurança contra imprevistos como invasão de peixes, algas e outros habitantes do aquário, além é claro da capacidade de lidar com o fluxo necessário entre display e sump.

Bota

Fig 1. Bota
Fig 1. Bota

Caixa coletora em forma de L (ou de bota), que coleta a água por transbordamento junto aos vidros laterais ou vidro traseiro. Seu formato em L serve para que o furo no vidro de fundo do aquário fique mais próximo ao centro, representando um risco menor para trincas.

É formado por um duto (em geral interno ao aquário) que coleta água na superfície e a direciona para uma flange situada no fundo (piso) do aquário. Para evitar a penetração de animais na bota, usa-se em geral um pente ou grade no ponto de coleta da água, para reter tanto animais (paguros, snails, pequenos peixes) como restos de comida, algas e outros objetos que poderiam acumular no duto e ocasionar um entupimento do sistema.

Muito usado no passado, ainda costuma ser a forma preferida de muitos montadores de aquário em virtude apenas de sua tradição, não necessariamente por sua eficiência. Em caso de problemas, o aquário precisa ser desmontado para manutenção, visto que a forma mais comum é a interna. Além disso, esteticamente oferece um elemento interno (a coluna de descida) difícil de ser disfarçado pelo aquascaping, pela decoração com rochas e outros subterfúgios.

O topo da bota (coleta da água) deve ser protegido contra invasão de animais, algas ou detritos maiores que possam causar entupimento do duto. Assim, pode-se utilizar grade, pente ou até um esquema de fenda entre dois vidros.

02_overflow2

 

 

 

 

Para evitar o uso do pente, o João Basso aperfeiçou a idéia da bota como abaixo:

03_overflow3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caixa Interna

Caixa interna serve para coletar a água na superfície, evitando a formação de nata, e propiciando espaço para a instalação de algum dispositivo para redução do barulho da queda (Durso, Bean Animal, Stockman Standpipe, Hofer Gurgle Buster ou Herbie Overflow).

Costuma ser dotada de algum tipo de filtro, pente ou grade para impedir a entrada de algum animal, alga ou detrito no sistema de coleta. Abaixo algumas versões de caixa interna:

04_overflow5 05_overflow6

 

06_overflow4

Caixa Externa

07_overflow7Serve o mesmo propósito da caixa interna, porém sem interferir com a estética do aquário.

Consiste de uma caixa montada em geral atrás, mas também em um ou dois lados do display. A água do display transborda para a caixa externa por um corte ou rebaixo no vidro traseiro (ou lateral). Esta passagem costuma ser protegida por uma grade, pente ou por uma placa de vidro formando uma pequena fresta que impede a passagem de animais, algas ou outros objetos maiores.

08_overflow8

Dentro da caixa externa costuma-se usar algum esquema como o Durso, o Bean Animal, o Stockman standpipe ou Herbie overflow, para redução do ruído da queda e controle do fluxo de descida.

Sexto Vidro

09_

 

Consiste basicamente de uma divisória instalada dentro do display, separando um espaço (traseiro ou lateral) para funcionar como caixa de coleta (ou mesmo sump traseiro).

Trata-se de um esquema onde um sexto vidro é adicionado internamente ao aquário, separando um espaço pequeno na parte traseira (ou mesmo em um dos lados), para onde a água do aquário transborda e é coletada para direcionamento ao sump. O esquema abaixo mostra em corte este sistema sendo usado conjuntamente com o Herbie overflow.

Esta forma de montagem é muito comumente usada pelos aquários plug&play, que dispensam sump (Boyu, Red Sea Max 130 e 250). No esquema da foto seguinte, esta idéia é utilizada também sem sump, onde então o espaço definido pelo sexto vidro (placa azul mais escura) cumpre a função de sump.

Uma variação desta montagem foi idealizada por João Basso, na qual o espaço ficou reduzido a um mínimo de poucos milímetros de espessura, porém ocupando toda a largura do aquário. A coleta da água que cai por esta fenda é feita por caixinhas montadas externamente, na parte inferior do display. A imagem abaixo mostra a parte inferior de um display projetado para fazer a queda da água atrás do sexto vidro (em azul escuro) por uma fenda entre o quinto e o sexto vidro.

10_overflow10

Queda por Cantoneiras

Este sistema, desenvolvido pelo João Basso, consiste em tiras de vidro instaladas nos cantos do aquário, formando canaletas por onde a água desce para chegar em algum espaço coletor.

Tiras de vidro colocadas nos cantos do aquário formam canaletas que levam a água até algum espaço coletor.

11_overflow11 12_overflow12 13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Queda por Cano Simples

É o esquema de descida de água mais simples. Consiste em um cano de PVC por onde a água transborda, atravessando o fundo do aquário até o sump. Comum em baterias de lojas de aquarismo, pela sua simplicidade.

Pouco utilizado hoje em dia em aquários ornamentais, pela dificuldade em esconder o cano entre rochas e não deixá-lo aparente e esteticamente comprometedor.

14_overflow21

 

 

Sobre Ledo Daruy

Veja Também

Dottyback Diadema / Diadem dottyback

Índice1 Ficha Resumida2 Informações Gerais3 Descrição4 Agressividade Ficha Resumida Nome Popular Dottyback Diadema / Diadem …

Deixe uma resposta

Facebook

css.php